BrandingMarcas

Marketing 3.0 e 4.0

Marketing 3.0 e 4.0 Orbi Comunicação

O marketing se transforma ao longo do tempo, conforme as demandas e tendências da sociedade, assim como do mercado. A partir dessa relação, a área vai se adequando aos cenários e desafios que surgem com a contemporaneidade. É interessante acompanhar esse processo, pois nem sempre nos damos conta dessas mudanças no dia a dia e na prática. Ao refletirmos sobre elas, podemos entender melhor o contexto, os públicos, os negócios e as possíveis estratégias que permeiam as marcas. Dessa maneira, partimos da concepção de que o marketing auxilia no reconhecimento e entrega do valor das marcas. Bora falar sobre marketing 3.0 e 4.0?

Nas obras “Marketing 3.0” e “Marketing 4.0” os autores Philip Kotler, Hermanwan Kartajaya e Iwan Setiawan abordam a trajetória do marketing até os modelos 3.0 e 4.0. E é sobre isso que vamos discutir no conteúdo de hoje! Primeiro, é necessário compreender a caminhada até aqui: começamos com o marketing 1.0. Esse era centrado no produto, em vista de ter se desenvolvido na era industrial. Já o marketing 2.0 priorizava o consumidor (percebido como passivo) e surgiu durante a era da informação. Agora que você já sabe um pouco sobre os caminhos anteriores ao marketing 3.0 e 4.0, bora saber como chegamos até eles?

Abordagem centrada no ser humano

O marketing 3.0 chegou com um viés voltado aos valores, complementando o marketing emocional com o marketing do espírito humano. O que isso significa? Que o ser humano é o centro, mas não aquele consumidor considerado passivo, isso é, que aceita todas as informações e é manipulado com facilidade. Mas sim, ativo: com mente, coração e espírito. Para isso, a missão, a visão e os pilares devem refletir as necessidades psicoespirituais dos consumidores, como satisfação, autoestima e realização pessoal.

Assim, três tendências fizeram com que esse tipo de marketing surgisse: participação, paradoxo da globalização e sociedade criativa. Assim, os consumidores se tornaram prosumidores (consumidores e produtores), visto que as mídias sociais possibilitaram expressão e colaboração. Pois mesmo com a globalização, buscamos marcas culturais que propiciam continuidade, direção e conexão. Por fim, surgiu a percepção de que a necessidade espiritual é o maior motivador da humanidade e de que a criatividade é muito importante para economia dos países desenvolvidos.

Diante disso, o marketing 3.0 se caracteriza como colaborativo, cultural e espiritual. Além disso, possui o desafio de reconquistar a confiança do consumidor, decifrando o seu código da alma. Como fazer isso? A partir do posicionamento e diferenciação da marca juntamente com os 3Is: integridade, identidade e imagem. Para os autores, é somente através da honestidade, originalidade e autenticidade que uma empresa pode construir sua reputação e confiança perante seus consumidores. Para saber como o universo dos negócios continuou a caminhar frente ao marketing 3.0 e 4.0, é só continuar a leitura!

Marketing 3.0 e 4.0

Do tradicional ao digital

Vivemos em uma época repleta de paradoxos e os avanços tecnológicos reforçaram essas contradições. Nesse meio cada vez mais digital (tanto no âmbito pessoal, como profissional), as pessoas anseiam por um envolvimento profundo: tanto entre indivíduos, quanto com as marcas. Também, quanto mais sociais os sujeitos são, mais querem conteúdos feitos sob medida para eles. O segredo, segundo Kotler, Kartajaya e Setiawan, é  alavancar esses paradoxos.

Frente a esse cenário permeado por tecnologia e personalização, as pessoas têm confiado mais nos seus círculos sociais, que se tornaram a principal fonte de influência. Por isso, o poder agora não reside mais nos indivíduos, mas nos grupos sociais. Nesse cenário, as marcas devem revelar seu caráter autêntico e seu verdadeiro valor de forma honesta para serem confiáveis. Assim como, entender que conversas espontâneas sobre as marcas possuem maior credibilidade.

Assim, chegamos ao próximo nível: conectividade experiencial e social. Isso ocorre devido às mudanças nas dinâmicas com o mercado e outros públicos: é preciso construir a colaboração com a concorrência. Dessa forma, as empresas podem estabelecer a noção de conectividade que ultrapasse a tecnologia. O resultado disso é a possibilidade de constituir marcas sólidas, porém flexíveis com personalidade e códigos peculiares. Por fim, é necessário ter como objetivo a conquista da defesa da marca pelos clientes, que se transformam em advogados dela.

Marketing 3.0 e 4.0: coexistência

Engana-se quem pensa que o marketing 4.0 substitui o 3.0. Os tempos modernos, líquidos e transitórios são complexos e trazem consigo a coexistência de diversos fenômenos, inclusive o marketing 3.0 e 4.0. Portanto, os autores não discorrem sobre a contraposição dos conceitos, mas defendem que o 4.0 é um aprofundamento do marketing centrado no ser humano. É fundamental compreender as diretrizes e características do primeiro, para então buscar o segundo, que adentra no universo digital. Também, é importante enxergar que o marketing tradicional e o digital convivem a partir de papéis permutáveis. Devem ser pensados de forma concomitante e não no sentido de exclusão.

Como o marketing 3.0 e 4.0 impactam a sua marca? A todo momento! Seja na sua mentalidade, estratégias, ações, como nos pontos de contato e relações com os públicos. O mundo muda e as demandas também, por isso é preciso estar atento para os novos formatos e exigências. E, principalmente, perceber as tendências de consumo e as novas necessidades que surgem das pessoas. À vista disso, é imperativo falarmos de marcas mais humanizadas que, tornam-se mais atraentes. E como isso ocorre na prática? Por meio da construção de  marcas cujas personalidades se assemelham às das pessoas. Chegamos ao fim de mais um conteúdo: conseguiu enxergar na sua prática cotidiana as características do marketing 3.0 e 4.0? São conceitos relevantes para podermos repensar as marcas, a comunicação e as relações do mundo contemporâneo. Para se aprofundar nas complexas decisões de compra dos consumidores, confira nosso texto do blog no Painel Orbi #05. Também, pode nos encontrar no LinkedIn. Até mais!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *